sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Suco verdão de couve

Óbvio, se é de couve, tem que ser verde!!!! :o)))

Eis um suco que deixa a pele bonita, o cabelo bonito, e o estômago feliz! O couve tem ferro, o limão tem vitamina C que potencializa a absorção do ferro, a maçã é digestiva....bem, um belo suco!!

Meio forte para quem não está acostumado, mas perfeito para as crianças, e nós!!: no lugar de jantar café com leite e pão, beba um suquinho verde, belisque um pão integral, e mais uma fruta.........sinta-se levinho, levinho da silva...!!

Ingredientes:
- 2 folhas de couve
- 2 xícaras de água beeeeem gelada, ou coloque gelos no medidor e encha de água até completar 500ml
- suco de 1 limão
- 1 maçã bem lavadinha e picada com casca (usei a maçã gala)
- 2 colheres de açúcar mascavo (se quiser mais doce use mais um pouquinho, ou o açúcar demerara, que adoça mais)

Preparo:
Muito difícil, veja: triture tudo no liquidificador, coe e beba! rendeu 3 copinhos aqui: um pra mamãe, e mais dois para as crianças! E não esqueça, na hora de comer seja francesa! Porções pequetiticas! Bju!

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Batatas ao curry


Antes de ser vegetariana, e ainda há um tempo atrás, eu utilizava o caldinho (knorr, maggi etc) em alguns pratos.....afff. Mas é muito trash, muito gorduroso, muito o resto do resto cheio de sal e glutamato. Tipo, essas coisas são um atestado de doença....a longo prazo. E tem quem use em tudo, quase que diariamente!

Bem, mas a família já está viciada no tempero de gordura hidrogenada tão prático de cubinho? Como substituir? Especiarias! Ervas! As ervas, se não der para usar frescas, vc pode comprar e congelar (no meu congelador tenho um vidro para cada coisa, um para salsinha, outro para cebolinha, outro para manjericão etc etc.... lavo a erva fresquinha, pico, e guardo no vidro, no congelador).

O curry é um tempero bem legalzinho, e que faz bem à saúde. Tem origem indiana, e mistura muitas especiarias, mas a base principal dele é o açafrão (ou cúrcuma), que dá aquela corzinha amarela, e que tem poder anti-inflamatório. Só cuidado para não abusar na dose, pois ele pode roubar o sabor do prato completamente. Deve-se usar os temperos apenas para realçar o sabor natural do que estamos preparando.

Ingredientes:
1 cebola
1 colher (sopa) de óleo de girassol
8 a 10 batatas médias- pequenas
1 colher (café) de curry
1 colher (café) de sal
1/2 xícara de salsinha picada
1/2 xícara de água

Preparo:
Lave, descasque e pique em quadradinhos as batatas, reserve.
Pique a cebola, coloque numa panela, acrescente o óleo e refogue até aromatizar.

Junte as batatas, deixe dar uma coradinha, mexendo de vez em quando. Quando começar a grudar, junte a água, mexa bem para desgrudar do fundo, junte o curry e o sal.

Tampe a panela, deixe em fogo médio- baixo, e mexa de vez em quando.

Quando estiver cozida (espete um garfo, ou experimente um pedacinho), acrescente o tempero verde, misture, tampe a panela, e volte ao fogo por 1 minuto.

Pronto! Bon apetit!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Degustação de pães da Lu Trapp!




Ebaaaaa!! Amanhã, sexta feira, dia 19/02 é dia de degustação de pães na loja Vivenda a Vida (Alameda Jaú, 1582, Jardins, São Paulo). Apareça por lá! Eu, Lu, estarei a partir do meio dia!!!


Os pães integrais chegam fresquinhos na loja toda terça e sextas feiras, nos sabores:
- Castanha do Pará e girassol
- Amendoas e girassol
- Macadâmias e aveia
- Broa de centeio com sementes de girassol

E em dois tamanhos, o tradicional (que pesa entre 640 e 750g) e os de tamanho petit (entre 320 e 375g). A validade é 5 dias fora da geladeira, ou 10 dias na geladeira.
.
.
.
.
.
***A marca Mãos na Massa foi criada para trazer pães deliciosamente integrais com um toque de castanhas

As receitas exclusivas foram elaboradas pela culinarista Lu Trapp, com ingredientes especialmente escolhidos, e a forma de preparo explora ao máximo o valor nutricional;

-A linhaça (dourada e escura) é triturada imediatamente antes do preparo, pois é dentro da semente que estão os antioxidantes e os "Omegas" e que nosso organismo não é capaz de romper a casquinha da semente inteira na digestão.

-A semente de girassol, que figura na maioria dos pães, é uma poderosa fonte de vitaminas, minerais e possui antioxidantes também, igualmente é triturada na hora do preparo.

-O gérmen de trigo, que é a parte nobre do grão,  é rica em vitaminas do complexo B.

-A fibra de trigo auxilia na digestão, dá saciedade e facilita o trânsito  intestinal.

-O óleo de girassol é um óleo que apresenta bom equilíbrio de ômegas 6 e 3.

- As castanhas utilizadas são boas fontes de gordura na dieta. Aliando-as com as fibras do pão, é um casamento perfeito de sabor e nutrição!

- O pão de macadâmias tem aveia na massa. A aveia é rica em fibras e auxilia na beleza da pele, tem propriedades antiinflamatórias...


-A farinha branca representa cerca de 5 a 10% dependendo do sabor do pão. É usada apenas para dar ponto à massa. Logo, o pão é até 95% preparado com farinhas integrais.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Bolo de côco sem ovo e sem leite

foto Cozinhando com a Lu

Fiz um bolo vegetariano, que parece uma cocada, para provar que o mundo doce existe, mesmo longe de ovo e leite. Os bolos vegetarianos ficam muito bons quando preparados com melado no lugar do açúcar. Nesse caso, usei o açúcar demerara (que é um açúcar cristal um pouco mais escuro, e com menos processos químicos de refino) e usei farinha branca, para dar uma cara de côco mesmo.

Ingredientes: medida da xícara: 250ml
1 e 1/2 xícara e côco ralado (150g)(de preferência fresco!)
1/2 xícara de açúcar demerara
1 xícara de água quente
1/3 de xícara de óleo de girassol
1 e 1/2 xícara de farinha de trigo (usei a branca desta vez)
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 pitada de noz moscada

Preparo
Misture, numa tigela, os ingredientes, um a um na ordem. Unte uma assadeira média-pequena, retangular, asse em forno médio, pré aquecido, por + ou -, 20 minutos. Tem que ficar douradinho em cima.

Cobertura:
- Eu usei chocolate derretido apenas. Usei 100g de chocolate amargo 70% cacau, derretendo em banho-maria (aqueci uma panela com água até ferver, desliguei o fogo. Coloquei outra panela dentro dessa com água, e o chocolate picadinho dentro, fiquei mexendo até derreter.) Cobri o bolo, e joguei granulados em cima.

- Para ficar vegan (sem leite, nesse caso), você pode fazer uma calda com 1/2 xícara de água, 1/4 de xícara de açúcar demerara, 1 garrafinha de leite de côco, 1 pitadinha de maisena (é uma pitadinha mesmo, tipo uma colher de café). Leve para ferver, despeje sobre o bolo, cubra com côco ralado. Se vc gosta de cravo, acrescente uma micropitada de cravo em pó, ou um cravo inteiro na calda, na hora que ferver.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Pão de cenoura recheado com abobrinha

foto cozinhando com a Lu

Já sei, já sei, ninguém aguenta mais receitas com abobrinha......mas eu não resisti de inventar qualquer coisa com a bendita, pois ela continua lá reinando bela e formosa na feira, e na minha cozinha.

A proposta dessa receita foi misturar tudo que faz bem à saúde, que você come, sente-se nutrido, satisfeito e feliz. Aquela refeição que só uma salada, ou um belo suco de cor vermelha completa, sabe?! Jantinha de verão....

E além de tudo é uma receita magriiiinha, é completamente integral, com ingredientes funcionais, e nem no recheio o tempero é frito ou refogado, ou seja, não há nenhum tipo de saturação de óleo.

Pode parecer um pouco trabalhoso para fazer, mas acredite, vale a pena, para o bem da saúde do corpo e da mente!

Ingredientes
Massa:
-2 cenouras médias
-1 colher de açúcar mascavo
-1 tablete de fermento biológico fresco (pode usar também o fermento granulado, meio pacotinho, mas qualquer pão fica mais saboroso com o fermento fresco!!)
-4 colheres (sopa) de óleo de girassol
-2 colheres de sementes de girassol (antioxidante, minha gente, dê um chega prá lá nas rugas!)
-2 colheres de aveia em floquinhos (repõe a energia muscular, ajuda a não estocar gordurinhas)
-1 colher de fibra de trigo (ou farelo de trigo)
-1/2 colher (chá de sal)
-2 colheres de (sopa) castanha do pará ()
-1 e 1/2 xícara de farinha de trigo integral

Recheio
-1 abobrinha brasileira (ou italiana, pequena)
-2 dentes de alho
-1 cebola
-4 colheres de cheiro verde (salsa e cebolinha)
-2 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
-8 azeitonas picadinhas
-sal

Preparo:
Raspe as cenouras e leve para cozinhar no vapor, até amolecer. Pode ser na panela normal também, mas no vapor conserva os nutrientes. Depois de cozida, coloque no liquidificador, e acrescente um pouquinho de água, o suficiente para poder triturar. Misture bem até virar uma pasta. Acrescente aí a castanha do pará e as sementes de girassol, e triture junto com a cenoura. Eu usei a tecla "pulsar". Passe para um copo medidor e complete com água até dar 200ml.

Passe para a tigela da batedeira, junte o fermento, o açúcar mascavo, o óleo, a fibra de trigo, a farinha e ligue até virar uma massa homogênea. Deixe batendo uns 3 minutos. Junte o sal. Você pode fazer na mão (numa tigela, mexendo com um garfo) :o).

É, a massa fica mole mesmo, ok??

Leve a tigela para um lugar escuro para crescer um pouco. Enquanto isso fazemos o recheio.

Cozinhe no vapor a abobrinha, até ela ficar bem molinha. Enquanto ela cozinha, corte os temperos beeeeem picadinho: a cebola, o alho, cheiro verde, azeitona. Misture a abobrinha, amassando ou picando beeem pequenininho. Eu preferi amassar igual a um purê. Acrescente sal, umas boas pitadas, tipo, de 1/2 a 1 colher (de chá) de sal. Experimente o tempero, pois tempero inssosso ninguém merece! :oO.

Reserve o recheio.

Hoje estava calor, então quando eu terminei o recheio, a massa já tinha crescido (ela fica mole mesmo, tipo uma massa de bolo. Sabe-se quando cresceu, pois fica cheio de bolinha, quando você mexe de leve com a colher.

Pegue uma marinex ou refratário untado, despeje metade da massa, coloque o recheio, regue azeite de oliva, e arrume o restante da massa em cima. Se quiser polvilhe umas sementes de papoula. Deixe crescer mais uns 30 minutos. Ligue o forno, espere um pouco e leve para assar de 30 a 40 minutos.

Prepare a salada e o sucão enquanto isso......
Pronto! Viu? nem foi tããããããããão complicado!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Outra torta de abobrinha

Lá vem outra torta de abobrinha, gente só dá abobrinha nas feiras né?? Nessa eu incluí as sementes de girassol, muito ricas em nutrientes, uma massa semi integral, e não coloquei azeitonas (na verdade eu esqueci, e adoro!), que dá um toque especial na torta também....

Ingredientes (medida da xícara 250ml)
3 ovos (de preferência orgânicos, de galinhas soltas e felizes, sem hormônios)
1 abobrinha italiana ralada
1/4 de xicara de oleo
3/4 de xicara de leite (de preferencia de garrafinha, ou pacote, se quiser pode ser leite de soja)
1/2 xícara de farinha de trigo
1/2 xicara de farinha integral de trigo
1 colher (sopa) fermento em pó
1/2 xícara de salsa e cebolinha picada
1 colher de sopa de orégano
1 pedaço de queijo ralado (mais ou menos 1/2 xícara, opcional)
1 pitada de páprica picante
3 colheres de sopa de sementes de girassol torrado.
sal a gosto (mais ou menos 2/3 da colher de chá)

Preparo:
Misture tudo, na ordem que achar conveniente. A ordem dos fatores não altera o produto! Coloque numa assadeira untada, ou refratario tipo marinex (que da para usar sem untar). Asse por uns 30 minutos ou até dourar em cima, espere esfriar e sirva com uma saladona, ou no café da tarde!