terça-feira, 15 de agosto de 2017

Como fazer massa para tapioca


Tapioca é pop. É do Brasil. Tá na mídia. Não tem glúten. Tá no lanche. Tá no café. Tá no almoço para quem tem pressa.

Tem um milhão de formas de preparar comidinhas a partir dessa massinha! A preferida aqui em casa é a tradicional, na frigideira e bem recheada!

Vamos à massinha. É muito simples, mas tem que medir direitinho aí viu!?

Ingredientes:
500g de polvilho doce
250ml de água filtrada
1 pitada de sal (uso o sal rosa do himalaia)

Preparo:
Basta pôr o polvilho numa tigela e misturar o sal, adicione a água aos poucos, mexendo com uma colher. Nesse processo estamos hidratando o polvilho, então é necessário que todo o pó entre em contato com a água. O segredo é esse. Para fazer isso, eu vesti uma luvinha descartável (porque não gosto de melequeira).Tem que ficar tudo uma farofinha e não grudado feito bala de coco viu? Se acontecer isso, basta acrescentar mais polvilho e desfazer as pedras.

Em seguida guarde a farofada num pote bem fechado e leve à geladeira. No refrigerador ela também vai terminar o processo de umidificação. Deixe por 1 hora e peneire a mistura (numa peneira média é melhor, eu usei uma de inox). Pronto!!

Deixe num pote dentro do refrigerador o que vai utilizar na semana e congele o restante. Para descongelar basta retirar do freezer e passar para o refrigerador por algumas horas. A que eu congelei ficou mais saborosa do que a que deixei apenas direto na geladeira. Ficou macia gentssss! Congelada dura até 6 meses (até parece, aqui não ficou 10 dias no frezzer rsrsrs). Na geladeira, recomenda-se utilizar em até uma semana.


Preparo da tapioca

Aqueça uma frigideira ou chapa antiaderente. NÃO PRECISA PASSAR NENHUM TIPO DE ÓLEO!!
Coloque umas colheradas dessa farinha de tapioca. Eu uso uma 3 bem cheias, depende obviamente, do tamanho da sua frigideira. Deixe em fofgo médio, ajeite com uma colher, sem apertar, apenas para distribuir bem a farrrrrofa.

Aguarde uns segundos, vire com uma espátula, recheie, e vire o outro lado da massa por cima, como um pastel. Não demore muito para não ressecar. Assim que vira, recheia, já fecha o trem e serve logo. Pronto!

Este fiz com queijo, tomate, orégano e manjericão. Outro preferido aqui em casa é feito com chocolate amargo, que  pode ser acrescido de nozes ou pistache. Ou chocolate branco com morango ou coco fresco, ooooou banana com canela, enfim, tem um milhão de formas de preparar!! Delíiiiicia!






quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Salgadinho de grão de bico!

Siiiim somos (eu, eu, eu principalmente) apaixonada por grão de bico! As propriedades que ele tem são muitas, como antidepressivo e rico em proteínas. Merece um post lindo só para falar dele!

Em julho encontramos pessoas queridas nas andanças por Santa Catarina e aprendi a fazer esse delicioso petisco com minha saudosa prima Karin!

Olha que curioso. Meus três filhos amaram, inclusive o que faz cara feia e passa longe dos meus refogados e saladas com o dito-cujo. Pediram mais, lamberam os dedos. Corre já para a cozinha e põe esse grão de molho pra fazer amanhã isso, criatura!



Ingredientes:
1 xícara de grão de bico
sal rosa
temperos que você gosta (eu usei páprica, gengibre em pó e açafrão em pó, um tiquinho de cada)
Azeite de oliva de boa qualidade

Preparo:
Deixe o grão de bico de molho por 24hs para eliminar os fitatos.

Descarte a água, lavando bem os grãos, e então ponha para cozinhar com água suficiente para cobrir os grãos e mais um pouco, cozinhe na panela de pressão contando 15 minutos depois de chiar. Espere a pressão sair naturalmente!

Escorra a água completamente. Eu deixei esfriar os grãos numa peneira de inox por uns minutos :o)  É importante tirar o excesso de umidade!!

Ligue o forno para ir aquecendo.

A partir daí, passe os grãos para uma tigela e então é só temperar com azeite (acho que usei umas 3 colheres de sopa), e os temperos, misturando bem.

Coloque numa assadeira e leve ao forno alto (195, 200 graus), por mais ou menos 50 minutos. Fornos tem vontade própria então o tempo acaba sendo relativo de um para outro e cada um conhece o seu :o). Eles têm que ficar dourados e crocantes!

Faz e me conta o que achou, que tempero usou etc etc etc! Fiz esse vídeo "falado" para por as outras fotos.





quinta-feira, 15 de junho de 2017

Creme de cacau diferentão!

Pessoaaaaaas!



Quem gosta de um chocolate 70, 80 ou 100% cacau levanta a colher aí! Eu amo! Quando eu descobri esse creme, achei muito fantástico porque fica assim, muuuuuito gostoso, e amarguinho, parece algo mega gourmet e elaborado!!!! E eu tenho pessoinhas que não comem abacate aqui em casa, e que amam essa sobremesa :o)

O abacate é rico em fibra alimentar, cálcio, magnésio, fósforo, potássio.... enfim, um mega alimento do bem! Claro que devemos moderar seu uso porque é calórico, mas eu acredito que um corpo bem nutrido, não consegue comer em excesso. Ninguém come dois abacates inteiros por exemplo rs. Isso é assunto para outro post, mas uma certeza que eu tenho é que, quando o corpo está equilibrado nutricionalmente (e com menos enlatados e industrializados), a fadiga, a fome e as dores não tem vez. E as gorduras são necessárias à dieta humana. As gorduras naturais e boas: das castanhas, dos abacates, do coco..... certo?! Além dos benefícios para pele e cabelo... tudibom!

Experimenta fazer aí com esse abacate que te olha lá na feira e você nunca leva =D

Ingredientes:
1 abacate médio (minha polpa pesou 400g)
6 colheres (sopa) rasas de cacau (usei um cacau sem açúcar e bem preto)
3 colheres (sopa) rasas de açúcar mascavo ou de coco, ou melado de cana (você vai dosando o quanto gosta, e do açúcar que usa, e se usa)


Preparo:
Retire a polpa do abacate, e misture com os outros ingredientes. Bata tudo no mixer (eu usei aquele simplezinho, manual, porque no liquidificador faz muita sujeira e precisa por um pouco de água). Eu servi em taças, uma porção de 80g por pessoa, com umas uvas, e ficou delícia!!. Lembre que a qualidade do seu creme vai depender da qualidade do cacau heim!




Dica: Eu já fiz com a polpa congelada e dá certo também!. Compro e congelo ele quando está bem no ponto (macio). Retiro a polpa do abacate, e acomodo naqueles saquinhos zip. Depois dá para enriquecer uma vitamina de frutas por exemplo ou fazer esse creme dos deuses!!

terça-feira, 13 de junho de 2017

Leite de amêndoas

Quando eu ouvi o termo leite vegetal pela primeira vez, achei super esquisito, mas fiquei curiosa e resolvi dar uma espiadinha, pois como pode sair leite de um grão? É realmente impressionante. O sabor não tem nada a ver com leite de vaca, porém ele substitui o dito em quase tudo. Eu apaixonei!

Há algum tempo eu tenho usado esses leites, em substituição ao "leite de vaca", nas diversas receitas. Uso em vitaminas, em bolos, no pão, no molho branco etc etc etc.  "Leite" entre aspas, porque eu desconfio que o que vem dentro dessas caixinhas tetrapack é um emaranhado de misturas químicas que só servem para dar alergia. Quem conhece o leite lá da fazenda, tirado da vaquinha e fervido na hora, sabe o que estou falando. É muito diferente dessa 'água com cal' em caixinha. Quando usamos (raramente) leite de vaca aqui em casa, eu compro os de saquinho, pois como a pediatra das crianças diz, leite bom é aquele que estraga em 3 dias. É para pensar fora da caixa, literalmente :o)

Tem alguém com sinusite, rinite, algum quadro alergênico do trato respiratório na sua casa? Elimine o leite e tudo que tem lactose. Por uma semana. Faça essa experiência. Em vez de achocolatado, faz um chazinho, um suco de laranja, uma vitamina de frutas com o leite vegetal que vou dar a receitinha! Tenho certeza que essas "ites" vão tirar férias :o)

Leite de amêndoas 







(pode fazer também com avelãs, ou castanha do Pará, ou castanhas de caju >> mais gorduroso o de caju)

Ingredientes:
1 xícara de amêndoas cruas (e só!!)

Preparo:
Você vai deixar essas amêndoas de molho em água suficiente para cobri-las, por 8 a 12 hs. Deixar de molho é importante para eliminar o ácido fítico (anti-nutriente presente em todos os grãos e sementes, e que é liberado ao germinar. Deixar de molho estimula a germinação).Olha a amêndoa antes e depois como fica!


Depois disso, descarte a água, coloque no liquidificador as amêndoas e acrescente 3 xícaras de água filtrada. Triture bem, e coe num filtro de pano. (no supermercado vende filtros para café, de tecido).

Pronto!

 Agora você guarda numa jarra de vidro com tampa (se não tiver tampa, passe um plástico filme) e vai usando. A validade é 5 dias na geladeira, há quem congele, eu nunca testei e nem precisei pois uso antes disso!

Essa pastinha que sobrou eu faço patê!
Eu vou por a receita direitinho, mas é basicamente picar uma cebola, um tomatinho e por temperos verdes, um pouco de sal, azeite e limão. Fica divino! E mega blaster nutritivo. Ou você pode usar num bolo, substituindo parte da massa.

E xô lactose =D

sábado, 3 de junho de 2017

Omelete funcional (com chia)

Você sabia que a chia, além de ter um milhão de propriedades fantásticas para o organismo, também serve para substituir ovos nas receitas? Em geral, usa-se 1 colher de sopa de chia, hidratada em duas colheres de água, para substituir 1 ovo. Na minha receita de hoje, usei 1/2 colher.

Em geral calculo 1 ovo por pessoa na hora de dosar os ingredientes dessas omeletes com vegetais. Hoje resolvi substituir metade da quantidade de ovos pela chia e deu supercerto, além de ter saciado a fome por muito mais tempo. 

Eu servi nesse prato: nosso omelete funcional, polenta (vou postar receita, sem lactose, sem manteiga), inhame temperado com azeite e ervas ao forno, saladinha e frutas de sobremesa. Esse tamanho de prato é o de sobremesa, e essa porção de omelete foi a minha parte, logo, metade dessa receita :o) E juro que sacia!



Ingredientes (para duas crianças ou 1 adulto faminto)
1 ovo (de preferência de galinhas criadas soltas e felizes)
1/2 colher (sopa de chia) em 1 colher (sopa) de água (deixar hidratar por 10 minutos)
1/2 cenoura pequena e crua, ralada
1/2 cebola pequena, picada (aqui em casa os frescurites não podem enxergar a cebola senão não comem)
6 vagens cruas picadas em rodelas beeem finas
sal a gosto (uma pitada, não exagere)

Preparo:
Misture tudo, deixe o sal para o final, logo antes de levar à frigideira anti aderente (pincele minimamente com óleo de coco). Fogo mínimo. Acomode uma tampa, para que não fique cru por dentro. Usei uma frigideira de mais ou menos 22 cm de diâmetro.

Pronto!!
 Perfeito, crianças aprovaram :o) (inclusive o que "não come" vagem nem "nada de fubá".) Nessa foto, as cebolas estão em rodelas na omelete, o que eu acho muito mais diviníssimo de delícia.

Agora é só inovar nas misturas e arrasar aí nos lanches, almoços e cia. Até no café da manhã fica maravilhoso de bom. Hummm, mas falando em café da manhã, fiz um pão hoje, com leite de castanha de caju... que ficou um sonho! Volto para apresentar aqui em breve. Tchau!!